domingo, 16 de maio de 2010

Virada Cultural


São Paulo é palco de grandes shows nas 24 horas que marcam a Virada Cultural. Evento realizado pela Prefeitura da maior capital do país desde 2005 é um exemplo que deveria ser seguido pelas demais metrópoles brasileiras. Quem dera pudéssemos ter em todas as nossas cidades.

Artistas maravilhosos ao alcance dos paulistanos de graça em vários palcos espalhados pelo centro da cidade.

Por uma tremenda sorte estava em São Paulo na Virada de 2009. A sorte grande estava na coincidência das datas da Virada com a Conferência do Movimento Esquerda Socialista, tendência interna do PSOL que faço parte.

Naquela oportunidade estivemos em vários shows com os camaradas de todos os cantos do país, capitaneados pelos sempre hospitaleiros paulistanos do PSOL.

Saí de lá com três momentos inesquecíveis.

Primeiro estivemos em um tributo Tim Maia Racional, com uma baita banda comandada por BNegão e Thalma de Freitas. Dali em diante não parei mais de escutar essa fase mística do querido síndico.

Segundo: a sensação de estar numa concentração de cerca de 100 Mil pessoas. Isso é indescritível. A energia da multidão, a incalculabilidade da força das pessoas no mesmo espaço e no mesmo espetáculo.

Terceiro foi a incrível banda de forró que não lembro o nome que tocou às 8h30 no palco do Largo da Santa Efigênia, em frente ao hotel SãoPaulo Inn. Ali estávamos nos preparando para voltar à Conferência junto com a nossa presidente do PSOL. O vocalista tocava para cerca de 30 pessoas acabadas por uma noitada de shows. Eis que ele identifica e extasiado anuncia: "Eu queria agradecer a presença da ilustra Heloísa Helena... muito obrigado por estar até essa hora para prestigiar o nosso show".

Foi muito engraçado. O cara ganhou o dia. E nós dançamos cedo da manhã com a Heloísa momentos antes de abrir um dia cheio de discussões.

Desse feriado de 1° de Maio em 2009 ficou a graça da manhã, o espetáculo da madrugada e a emoção da multidão.

Nenhum comentário: