segunda-feira, 16 de maio de 2011

Fasubra apóia o afastamento imediato da Reitora Miriam da UFCSPA

Leia a nota mais de maior representatividade pelo afastamento da Reitora Miriam. Já que não é publicada no site oficial da Universidade, sai aqui no Rodomundo.


MOÇÃO DA FASUBRA EM DEFESA DOS TRABALHADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE - UFCSPA

A FASUBRA, tomando conhecimento da condenação da reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Miriam da Costa Oliveira, a oito anos e meio de prisão, manifesta-se diante da grave crise que vive a instituição. A Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre tem se destacado como referência de ensino público de qualidade na área da saúde, com a ampliação de seus cursos e a melhoria de sua infra-estrutura. Esse crescimento é mérito de toda a comunidade acadêmica: professores, estudantes e servidores técnico-administrativos. Por outro lado, a UFCSPA tem ocupado as manchetes dos jornais por conta do envolvimento da reitora em operações ilegais de contratação mediante a fraude de 47 processos licitatórios, beneficiando sempre o mesmo prestador de serviços.

A condenação da principal dirigente da instituição, a pressão da administração central sobre os servidores, a falta de diálogo com a comunidade acadêmica e a permanência da reitora no cargo, apesar de sua condenação, ameaçam a UFCSPA.

Por isso, a FASUBRA manifesta-se, primeiro, defendendo a instituição, o que significa dizer: a Universidade Federal de Ciências da Saúde Porto Alegre não tem responsabilidade pelos erros cometidos por seus dirigentes. Segundo, manifesta-se em defesa da democracia, com a convocação de eleições paritárias diretas que permitam à comunidade acadêmica eleger seus dirigentes em todos os níveis, da reitoria às direções de curso, o que ainda não acontece na UFCSPA, ao contrário da maioria das IFES. Ou seja, mais do que garantir o imediato afastamento da reitora, é preciso iniciar um processo democrático de decisões na universidade, onde estudantes, servidores técnico-administrativos e professores possam contribuir na construção desta instituição.

Por fim, é necessário reafirmar a defesa dos servidores técnico-administrativos. Não apenas garantindo a livre expressão de idéias e posições diante da crise que vive a UFCSPA, contra qualquer forma de assédio moral, mas também eximindo de qualquer responsabilidade – como já fez a justiça em primeira instância – os servidores técnico-administrativos dos erros cometidos pela administração central. Só assim a UFCSPA poderá voltar a ser lembrada pela excelência no ensino, pela qualidade de suas instalações e pelo qualificado corpo de docentes e servidores em seu quadro.

Todo apoio à luta dos servidores da UFCSPA!
Pelo imediato afastamento da reitora!
Eleições diretas já!     

Plenária Nacional da Fasubra
Brasília, 14 de maio de 2011

Nenhum comentário: