quinta-feira, 30 de junho de 2011

Brasil: um novo milionário por hora

CartaCapital desta semana, edição 652, traz na página 18 a seguinte informação.


Mais ricos no país da desigualdade


Ainda considerado um dos países do mundo com a pior distribuição de renda e desigualdade social, o Brasil ganhou 8,4 mil novos milionários, segundo o relatório anual elaborado pelo Merrill Lynch e pela consultoria Capgemini sobre a riqueza no mundo. O Brasil ganhou quase um novo milionário por hora, ou 23 por dia, entre 2009 e 2010, e tem uma população de 155,4 mil privilegiados. São considerados, na pequisa, ativos a partir de 1 milhão de dólares (1,59 milhão de reais).
No mundo, apesar da crise financeira global, que jogou milhões na miséria, a quantidade de milionários também cresceu, de 8,3% para 10,9 milhões. Os ultrarricos, que possuem mais de 30 milhões de dólares (47,7 milhões de reais) se multiplicaram em 10,2%.




Lula disse que era de todos. Mas a pesquisa mostrou que o Brasil é de 155 mil privilegiados. Dilma não vai conseguir terminar com a pobreza sendo que os ultrarricos crescem 10% ao ano, muito mais que a economia, empurrando os de baixo para mais baixo ainda.

Um comentário:

Paola Rodrigues disse...

E o governo ainda insiste em nos fazer acreditar que o Brasil está se desenvolvendo. De que adianta o tão desejado posto de "5ª economia do mundo" , se passam por cima dos péssimos salários, da pesada carga horária dos trabalhadores, da educação precária e da educação decadente? O crescimento do Brasil é medido pelas riquezas geradas pela indústria à custa dos explorados trabalhadores. Isso de fato é crescimento sem desenvolvimento social.