sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Manuel Gutierrez, 16 anos

Depois de três meses de mobilizações estudantis no Chile por gratuidade na educação, o governo assassinou um estudante.


Carabineros de Chile: bombas, tiros e morte. Foto: UOL
Sim, os policiais, los carabineros, são, segundo todas as testemunhas, os autores dos disparos que serviriam para dispersar um dos centenas de focos de mobilização.


Não foi despreparo, foi o ápice de uma orientação do governo de Sebastián Piñera, o mais pinochetista dos presidentes do Chile, desde a redemocratização.


Após dois meses sem respostas concretas, com baixíssimos indíces de popularidade (26% segundo a última pesquisa), tendo substituído o Ministro da Educação durante os protestos, Piñera autorizou a repressão desenfreada. 


Já se jogaram aos pulmões dos chilenos milhares de bombas de gás lacrimogêneo.


Beijaço em defesa da Educação chilena. Foto: UOL
Não há dinheiro para educação pública, mas segue a sangria dos cofres públicos com a enormidade de gastos com aparato repressivo às custas do povo que paga e respeita o gás.


Basta de repressão! Os chilenos jamais serão exterminados, mesmo com a dedicação de seus ditadores e governantes. Pinochet sanguinário fez o que fez. Desde 11 de setembro de 1973 o povo chileno morre e renasce um pouco mais.


É preciso sempre um pouco mais de empenho como los jovencitos como Manuel Gutierrez cantam todos os dias, há três meses, nas escolas tomadas, nas ruas trancadas, nas Universidades paralisadas.


Camila Vallejo, Presidente da Federação de Estudantes da Universidad do Chile, inclusive ameaçada de morte pelo twitter. Vamos ver qual a capacidade de proteção que pode o governo proporcionar a ela. A maior proteção segue sendo a visibilidade pública e o enfrentamento ao governo.






Não podem matar a todos. Juntos podemos derrubar todos eles!

“Vamos compañeros, 
hay que poner un poco más de empeño,
salimos a la calle nuevamente
la educación chilena no se vende, se defiende!"


Acessem diretodochile.juntos.org.br

Nenhum comentário: